SÔNIA



 

Sônia e o seu baton

Molhado

E o seu olhar:

Assustado.

E o seu jeito:

Bronzeado.

Com seu querer:

Desesperado.

Sua inconseqüência:

Conseqüente.

E eu a lhe olhar:

Maravilhado.

 

Sônia zona sul,

"Nichteroy", vá lá que seja,

Nas suas inconstâncias,

de espírito,

sou constante.

Sônia, amiga,

Tão bem lhe quero

E sou feliz,

Por conhecer,

Uma mulher,

Esfuziante,

Inquietante,

Que se aquieta

E se inquieta,

Por amor.

 

Assim é, que há de ser:

Feminina,

Provocante,

Que o mundo

Tem mais graça,

Nas graças,

De mulheres,

Sônias assim:

Que se enfeitam,

E nos deixam,

Mas não deixam,

Que as esqueçam,

Quem, por elas,

Se enlevou.



Por Sônias assim,

A certeza.

Que dias entrantes,

Serão mais bonitos,

Se alguém procurar,

E souber encontrar,

Sônias que sejam,

Sônias assim:

Uma Sônia que seja,

Uma Sônia você!





Wilson Melo da Silva Filho