IBEAS

 

I

Moça do Chevette claro,

Clara moça da manhã,

Que se encanta e se ilumina,

Pela graça do teu corpo,

Sempre às sete, sou teu fã!

 

Moça do Chevette claro,

Pés descalços a dançar,

Pelos chãos dessas manhãs,

Enfeitadas, reluzentes,

Deslumbradas por te olhar.

 

Moça do Chevette claro,

Nessa sala de ginástica,

Sei que ao ver-te fico sempre,

Meio, assim, anaeróbico,

Parabéns, tu és fantástica

 

II

Moça do Chevette claro,

Linda cor do amanhecer,

Desse dia agitado,

De um cara ensimesmado,

Encantado por você.

 

Moça do Chevette claro,

Me perdoe o atrevimento,

ter-te musa destes versos,

Sentimentos tão "perversos",

Todos teus neste momento

 

Moça do Chevette claro,

O que mais posso fazer,

só o azul desse meu carro,

Deixo aqui, perto do teu,

Pra também ele te ver.





Wilson Melo da Silva Filho