TodasO Site da Poesia
 

Selecione a Poesia

PEQUENOS VERSOS

I

ENFARTE

 Você é assim, tão lourinha,

Um pedacinho do céu,

Tão gatinha, tão fofinha,

Mais doce que bala de mel.

 

Um coqueirinho no peito,

Um sorriso iluminado,

Um olharzinho safado,

Resistir como, de que jeito?

 

Porisso minha lourinha,

Por favor, não me maltrate,

Que eu morro de enfarte,

Por outra noite de amor!

 

II

AMIGA

Quantas vezes, eu perdido,

Na minha desilusão:

"Escuta, sou toda ouvido,

Pode abrir seu coração."

 

Porisso amiga, essa flor,

De quem lhe quer tanto bem,

Que ela lhe traga um amor,

Que muita gente não tem.

III

PEQUENO RETRATO

Eu tinha uma fotografia,

Um pequeno retrato.

Que eu roubei de você.

Acho que o perdi,

Eu não o encontro mais.

Apenas nas minhas lembranças,

Elas estão difusas e claras...

Amarelecidas e vivas...

Porisso estou tão triste.

Você não sabe,

O que elas significam para mim

 

IV

CLARISSE

Que mistérios tens, Clarisse,

Que segredos se escondem em sua alma,

Que encantos se espalham em seu corpo.

Que mistérios tens, Clarisse,

Que em noites como esta,

Enfumaçado de cigarro,

Molhado de uísque,

Me fizeram perguntar, tanto,

Sobre ti.

IV

O BALDE DE GELOS

Você, 
Um sonho de mulher,
Que eu gosto de sonhar,
Muito e muito, 
Sempre e sempre, 
Com voce.
E este sono,
Que já me fecha os olhos,
É seu,
Completamente seu,
Pois que,  nos sonhos,
Tudo se faz,
E eu me faço,
Enfeitiçado,
Num sonho de amor,
Aninhado,
Encantado,
Bem no fundo,
Do seu coracão,
De forma tal,
Que em sua boca,
Todo não, se ouça,
Como um maravilhoso sim!

V

UNS TANTOS VERSOS

Queria escrever uns tantos versos,
por você. 
Mas os queria definitivos,
com certeza,  derradeiros,
e por serem derradeiros,
encerrassem tudo aquilo,
que, no meu coração,
sempre vivi, por você.
Mas, não queria, contudo,
que esses versos, definitivos,
fossem, assim,  tao  derradeiros,
nem tao pouco definitivos,
pois, como então, poderia,
escrever tudo aquilo,
que, no coração, cada dia,
irei sentir, por você? 

 

 

 

Selecione a Poesia

Wilson Melo da Silva Filho

 

 

Todas | Alguns Poetas| Um Engenheiro em Capítulos | Contato | Mapa

Política de Privadidade